sábado, 18 de junho de 2011

Miolos com ovos - Ajudando a entender a mente árabe-síria


Bem, não vou ficar tecendo tratad0s de defesa do povo árabe aqui. Não por nada, mas minha pequena voz às vezes fica rouca ao debater com a grande mídia, e porque hoje não é o objetivo. Mas, para se entender parte da lógica árabe, vou recorrer ao seu ponto forte: A Culinária.
Aldeões árabes não são grandes comedores de carne. Verduras, grãos, ovos, laticínios e azeite são a base de sua alimentação. Ah, sim, um frango de vez em quando, um carneiro ou bezerro em dias de comemoração. O velho Hanna, meu pai, sempre adorou miúdos, de boi, carneiro ou galinha. Eu sempre questionava, achava estranho e desnecessário ele comprar aquelas coisas, mas ele dizia: "Aqui no Brasil eles vendem barato, jogam fora. Quantos rins tem um boi? Quantos miolos? Quantos corações? A carne de boi na Síria não tem os mesmos cortes que tem aqui, eles a comem moída ou em cubos... )" e daí ele me passava a ideia de que carne é carne, e o que fazia a diferença eram os miúdos, vendidos proporcionalmente bem mais caro pelo açougueiro que o "resto". Ah, sim, vale destacar que a luz elétrica só chegou ao vilarejo de Bedada em torno de 1980. Então, "açougueiro" não era o dono de um frigorífico, mas sim o cara que, uma vez a cada semana ou quinzena, abatia um boi ou dois e o vendia a um agrupamento de 6 mil pessoas no máximo.
Quando meu pai olhava um boi retalhado na feira, comprava rins, língua e miolos, dentre outros. Não era muito chegado em fígado de boi. Os árabes em geral (de todos os países onde se fala a língua) comem fígado de carneiro recém-abatido, cru, cortado em cubinhos, com azeite de oliva, sal e pimenta - mas, isso só ocorria em dias festivos... bárbaro, não?
Domingo pela manhã, meu pai ia a feira, e voltava com seus peixes a limpar e seus miúdos a cozer. E fazia um de seus pratos prediletos, miolos com ovos, uma espécie de fritada de miolos... experimente! Mas tem que se comer com pão Sírio...
Um dia, na casa de praia, recebi alguns amigos, e meu pai decidiu fazer o churrasco. Serviu uma linguiça diferente, amarelada, aprovada por todos, mas recebida inicialmente com estranheza. Eram testículos de boi, que meu pai havia comprado aos montes...
E ai, entendeu um pouco mais a mente árabe-síria?

Nenhum comentário: